Thursday, November 30, 2006

Primeiras Impressões da Terra


Fala-se muito de muita coisa. Então em música, todos os dias aparece alguém novo, algum teenie idol, algum ex-criminoso a debitar rimas, alguma banda de garagem inglesa ou algum australiano com uma viola acústica.

Depois, aparecem aqueles de quem não se fala. Há que gostar de uns para se saber dos outros, e por aí fora, até se descobrir música pouco divulgada que nos faz levantar do ar.

No meio disto, alguns vendem milhões e outros nem saem do anonimato. Alguns, sem voz, são aclamados por metade do Mundo e outros, génios, ficam para sempre confinados ao seu reduzido círculo de ouvintes. Ou vice-versa

Qualidade e vendas nem sempre são sinónimos. Geralmente nem são.

E independentemente disto e de tudo o resto, há um CD perfeito chamado First Impressions of Earth dos The Strokes. Já tem uns meses, não estou a dar novidade a ninguém.

Este cd é a obra de arte mais perfeita que alguém deu ao Mundo em 2006.

No meu 2006, há o antes e o depois disto. Este CD anda sozinho. Tem asas. É uma bomba de energia a rebentar em cada repeat. Demoro menos cinco minutos num percurso de vinte, quando o venho a ouvir a caminho de casa. Quase que voo.

E de cada vez que ouço, não resisto e volto a perguntar-me o que me pergunto há meses, sem encontrar a resposta: como é que alguém fez uma coisa assim?

6 comments:

xico said...

Não sei se conheces os dois primeiros, mas na minha opinião são ainda melhores.Digamos que este último foi a rampa de lançamento para a aceitação das massas...

El-Gee said...

sim, claramente todos foram perfeitos à medida que foram aparecendo. "Room on Fire" provocou-me as mesmas sensacoes ha dois anos que este me provoca hoje.

Mas tentei aqui concentrar-me no presente, e hoje é este cd que me faz levantar voo.

m said...

tambem o ouviste na Ásia?

Anonymous said...

Ehehe! Grande coincidência! Chego ao teu blog através dum comment no blog "aquieagora". E não é que um dos meus
últimos posts fala precisamente desse álbum,, entre outros..com a foto e tudo.
Ainda nem li o resto do blog mas só por isto já valeu a pena! Bom gosto, sem dúvida! É daqueles álbuns que se come à colher over and over again...é daqueles álbuns que há meses que teima em não sair do meu leitor.
Mas acho que o "Is this it" consegue ser ainda melhor. Não consigo explicar...é tudo perdido de bom!

El-Gee said...

nao levei musica para o Nepal..tinha que ter os sentidos todos a absorver.

Lorena said...

Também prefiro o "Is this it" que me fez companhia nas minhas deambulações asiáticas.

Ainda assim, este também é um grande album, estando o "Room on Fire" em último lugar das minhas preferências.