Tuesday, September 19, 2006

A Lei do Eterno Retorno

Friedrich Nietzsche, "A Gaia Ciência", 1882:
E se um dia ou uma noite um demónio se esgueirasse na tua mais solitária solidão e te dissesse: "Esta vida, assim como tu vives agora e como a viveste, terás de vivê-la ainda uma vez e ainda inúmeras vezes: e não haverá nela nada de novo, cada dor e cada prazer e cada pensamento e suspiro e tudo o que há de indizivelmente pequeno e de grande na tua vida há de te retornar, e tudo na mesma ordem e sequência - e do mesmo modo esta aranha e este luar entre as árvores, e do mesmo modo este instante e eu próprio. A eterna ampulheta da existência será sempre virada outra vez - e tu com ela, poeirinha da poeira!"

Sting - "Russians", 1985

In Europe and America
There's a growing feeling of hysteria
Conditioned to respond to all the threats
In the rhetorical speeches of the Soviets

Mister Kruschev said, "We will bury you"
I don't subscribe to this point of view
It'd be such an ignorant thing to do
If the Russians love their children too

How can I save my little boy
From Oppenheimer's deadly toy?
There is no monopoly of common sense
On either side of the political fence

We share the same biology
Regardless of ideology
Believe me when I say to you
I hope the Russians love their children too

There is no historical precedent
To put the words in the mouth of the president?
There's no such thing as a winnable war,
It's a lie we don't believe anymore

Mister Reagan says; "We will protect you"
I don't subscribe to this point of view
Believe me when I say to you
I hope the Russians love their children too

We share the same biology
Regardless of ideology
What might save us, me and you,
Is if the Russians love their children too

3 comments:

Joana said...

essa musica e engracaaada...
bjs...
**

Maria Strüder said...

Eu gosto um bocadinho do Bin Laden, mas só um bocadinho assim para o pequenino e bem microzinho. O Bush é mau e feio buh

mau mel said...

Amigo Luís:

Vi este blog no teu nick no messenger e achei por bem vir investigar. Percebi de imediato que vindo de ti só poderia ser a mais pura poesia, o mais delicado toque literário... não estava enganado! Pérolas!