Saturday, October 11, 2008

Amor (ou a family-sized pouch of Golden Virginia)

A Zadie Smith, numa resposta a uma critica do James Wood ao seu estilo de escrita, descreve da seguinte forma o seu status quo no momento em que escrevia essa mesma resposta:

"Actually, I am sitting here in my pants, looking at a blank screen, finding nothing funny, scared out of my mind like everybody else, smoking a family-sized pouch of Golden Virginia."

Desde que li isto (como sempre, recomendado por Lazarescu), esta imagem nao me saiu da cabeca. 

Nao conseguia imaginar nada mais apetecivel e cool do que a maravilhosa imagem de uma jovem escritora independente a fumar com um prazer do caracas um cigarro assumida mas confortavelmente grande, num suburbio chuvoso, focando as duvidas e frustracoes tipicas da geracao desnorteada a que pertence num ecra vazio, inalando a cada bafo as folhas secas dos campos pastosos e pos-esclavagistas da Virginia.

Durante uns tempos, resisti a ir a procura de imagens dela, para nao estragar a imagem maravilhosa (ainda que desfocada) que me povoava o imaginario.

A resistencia nao durou muito tempo.

E agora, trata-se de amor.

2 comments:

R. said...

E quem é que já conversou com ela durante uma hora num terraço de um qualquer hotel em lisboa, quem foi? E a quem é que ela já ofereceu um vestido, a quem? Pois é. Encantadora, ela. E escreve bem como tudo. Foi um prazer conversar com ela. Tivesses-te tu apaixonado mais cedo e terias sido convidado. O coitado do Lazarescu não teve hipóteses, coitado. Conflito de interesses.

Filipe Canas said...

o romeno lixa-se sempre.