Sunday, May 18, 2008

nao ha duas sem tres (ou: walcott)

nao gostar de vampire weekend e um bocadinho como ser maricas. respeita-se mas nao se compreende.

3 comments:

Filipe Canas said...

Eu acho que gostar demais, como parece ser o caso (teu e de muita gente) é que me parece um bocado maricas.

Além do mais continuo à procura de Afro-beat. Não sei que Afrobeat é que aquilo tem. Não faço a mínima. Talvez seja aquela merda de ritmo (poder-se-á chamar ritmo àquilo?) do Mansard Roof. O A-punk tem um belo video mas aquilo é Ska - coisa que eu sempre te ouvir negar enquanto género musical. O Walcott tem a sua piada.

Mas pronto, intitularem-se Afrobeat do Upper East Side Soweto já deve querer dizer qualquer coisa. Algo péssimo, mas qualquer coisa.

El-Gee said...

eu naio me interessa para nada o que eles se auto-intitulam nem o q vestem nem o q pensam da hillary clinton e do dalai lama eu gosto e da musica.

e sempre adorei ska, embora sempre tenha repudiado muitos dos ideais q representa.

mc said...

a primeira vez que ouvi vampire weekend foi ha 1 ou 2 semanas na Sic Noticias num dos programas de Sabado. Sem ideas pre concebidas, acabei por a ver e ouvir o videoclip ate ao fim e normalmente isso e um bom sinal, ate porque sou muito dado a zappings (era a Mansard Roof)!
A minha reaccao ingenua foi: "como é que eu nunca ouvi este classico? é bom!"
E eu, que nunca tinha lido uma critica, senti a tal afrobeat e ate o comentei na altura (merdoso ou nao, aquele ritmo tem qualquer coisa de africano, pelo menos em algumas partes da musica) mas eu nao percebo nada de musica, mesmo. limito-me a seguir a minha intuicao e neste caso acho que a musica é boa e tem uma energia positiva (sim, como a galp)
Depois fui investigar e descobri que a musica era recentissima, mas com um video clip assim como e que ia adivinhar.
Eu gosto e vou ve-los